Eu tento,



eu juro que tento, mas não dá. As palavras saiem da minha boca como se vida própria tivessem. Eu respiro, eu conto até três, desvio o pensamento. Mas não dá. É vê-las a saltar cá para fora. Calmamente, mas a saltar. Não querem ouvir, não perguntem, não insinuem, não tentem entrar em confronto quando nem sequer razão têm. Pessoas, já são alguns anos de avanço que tenho. Lamento desiludir. Valeu um convite para me candidatar. Não obrigada.

1 comentário:

Pedro Oliveira disse...

Coitados dos tipos, e das tipas. É que não sabem bem com quem foram falar, né cára?