Partidas do dia a dia

Há já umas boas semanas que tinha planeado ir a Lisboa no dia 25 de abril, não quero saber de nenhuma revolução, simplesmente a minha avó faz anos. 89. Um orgulho, uma paixão de senhora. Fiz tudo certinho e direitinho para não perder os festejos da minha avó. Tinha planeado ir hoje de manhã, depois de treinar bem cedo. Estava tudo tão bem encaminhado. Ontem ao fim do dia ligo à minha mãe: "estou aqui com a médica (que calha também de ser minha tia) e estou com papeira". Resposta: "não venhas, ainda nos pegas a todos" (pronto, antes ainda houve "que chatice", "e agora?", "como é que apanhaste isso?" "ai tão estranho.."). E pronto, lá se foram os anos, o fim de semana grande por Lisboa, o matar as saudades das amigas e família. É com cada partida que me deparo de vez em quando que não percebo. Enfim, não há muito a fazer. Recomendações lisboetas: "afasta-te do N., sabes bem que isso é perigo nos homens". E pronto, assim estou, isolada (ou semi) e morta por um chocolate que não há e ninguém me traz!

3 comentários:

pastora disse...

O CHOCOLATE ENGOOOOOOOOOORDA XD

pastora disse...

o chocolate engorda muhahaha

Carol disse...

mas é preto e só um quadrado (ou dois!!) e eu estou doente... ;)