Mas isso sou eu


Duvido sempre de pessoas que fazem questão de gritar aos quatro ventos o que pensam, sentem ou querem. Duvido sempre de pessoas que fazem questão de grandes alaridos. Acredito que quando se sabe o que sente não é preciso falar para o mundo. Basta segredar a quem de interesse. Quando se tem a certeza o outro também a terá, mesmo que o mundo não sonhe. Mesmo que ao mundo tudo esteja a passar ao lado. Mais ainda, quando o mundo percebe sem uma palavra ter sido dita. Há gestos que valem mais que mil palavras. Mas isso sou eu, que sou pouco expressiva - ou não - fria - ou não - distante - ou não.

Sem comentários: